Balada de um Batráquio de Leonor Teles venceu o Urso de Ouro para melhor curta-metragem na competição de curtas – Berlinale Shorts, atribuída à mais jovem realizadora de sempre a obter um Urso de Ouro no Festival Internacional de Berlim.

Em 2012, Tabu, de Miguel Gomes, que competiu na seleção oficial, foi distinguido com o prémio Alfred Bauer e Rafa de João Salaviza foi o Urso de Ouro para melhor curta-metragem.

Portugal participou com 7 filmes selecionados, 3 dos quais em competição – Cartas de Guerra de Ivo Ferreira, na seleção oficial e no programa Berlinale Shorts, as curtas-metragens Balada de um Batráquio de Leonor Teles e Freud und Friends de Gabriel Abrantes.

Na secção Forum foram exibidas as longas-metragens Posto Avançado do Progresso de Hugo Vieira da Silva, Eldorado XXI de Salomé Lamas e Rio Corgo de Maya Kosa e Sérgio da Costa; na secção Forum Expanded, a curta O Pássaro da Noite de Marie Losier.

Para o Berlinale Talents foram selecionados 3 talentos portugueses – Pedro Fernandes Duarte, Inês Oliveira e André Marques.

A 13ª Edição do Berlinale Co-Production Market, que decorreu de 14 a 16 de fevereiro, selecionou 36 projetos de longa-metragem, entre os quais Patrick de Gonçalo Waddington.

No Mercado Europeu do Filme a representação nacional foi assegurada pelo stand do Instituto de Cinema e Audiovisual.