O jovem autor português Afonso Reis Cabral é o vencedor do prémio literário José Saramago, pela obra Pão de Açúcar. Editado o ano passado pela D. Quixote, este seu segundo romance relata a história verídica de Gisberta, uma transexual que foi assassinada na cidade do Porto, em 2006. Afonso Reis Cabral, autor “de quem a literatura portuguesa se pode desde já orgulhar”, nas palavras do professor Manuel Frias Martins, foi o vencedor do prémio Leya em 2014, com a obra O Meu Irmão.

Criado em 1999, o prémio José Saramago distingue bienalmente uma obra literária ficcional em língua portuguesa, de um autor com idade não superior a 35 anos. Em 2005 e 2009 arrecadaram este prémio os escritores Gonçalo M. Tavares e João Tordo, que participaram, respetivamente em 2017 e 2016, a convite da Embaixada de Portugal / Camões Berlim, na Feira do Livro de Leipzig.