De modo a prestar apoio aos artistas, que se viram privados de rendimentos, na sequência da atual paralisação do setor cultural, a Cooperativa GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas decidiu criar um fundo de emergência, no valor de um milhão de euros, com a finalidade de “assegurar necessidades essenciais”.

A GDA prevê que este fundo esteja operacional no prazo de uma semana, sendo que metade do valor será direcionado diretamente para os artistas, e o restante montante irá integrar um fundo maior, aberto a outras participações e destinado a artistas e a outros profissionais do espetáculo e do audiovisual.

Além da criação do fundo, a GDA lança outras medidas como o aumento para 25% do montante de retenção de receitas de cobranças de direitos com destino a apoios sociais e de incentivo à criação artística e o adiantamento, já em abril e maio, de cerca de 50% do montante de direitos do audiovisual e dos fonogramas relativos a 2019.