O português João Fernandes que, desde 2012, ocupa as funções de subdiretor do Museo Reina Sofía, em Madrid, vai dirigir, a partir de Agosto, o Instituto Moreira Salles (IMS), no Brasil.

O curador terá a seu cargo a programação dos vários espaços de exposição do Instituto. Fundado em 1992, o IMS, apresenta um importante património em quatro domínios: fotografia, música, literatura e iconografia. O objetivo do Instituto está centrado na difusão destes acervos, além de assumir particular relevância na promoção de exposições de artes plásticas, de artistas brasileiros e estrangeiros.

João Fernandes foi em 2018, juntamente com o diretor do Museu Rainha Sofia, Manuel Borja-Villel, reconhecido como a 51ª figura mais influente no mundo da arte contemporânea, pela ArtReview na Lista “Power 100”.