O tema de ‘Cálice’ é a morte do pai (de todos os pais): essa ocultação maior que permanece. Trata-se de uma narrativa que testemunha o modo como três gerações de uma família lentamente se redescobrem.

A morte do pai é a privação do coro grego a que os filhos desde sempre se habituaram. Recuperá-lo é uma longa viagem que se está sempre a reiniciar.

O romance – que podia ter sido um longo poema sobre os laconismos da memória – avança entre o tempo histórico e o andamento de várias urgências interiores, deixando para o final uma surpresa, porventura um assombro.

Fonte: Abysmo

Requisitar excerto traduzido