Predadores é um retrato contundente e brutal de 30 anos da história de Angola, de 1974 -ano que antecede a independência – a 2004. É sobretudo uma crítica à nova burguesia angolana que se formou após a independência do país, aqui personificada pelo ambicioso Vladimiro Caposso. Caposso, nascido José, de origem humilde e inicialmente avesso à política, foi capaz de modificar toda a sua vida, inventar um passado, um novo nome e até mesmo um novo pai para subir na escala social. Pepetela, através deste personagem, mostra os meios lícitos e ilícitos utilizados para conquistar o que se deseja, fora da vontade colectiva.

Fonte: D. Quixote, Leya

Requisitar excerto traduzido